terça-feira, 14 de abril de 2009

Deficiências...




Por MÁRIO QUINTANA









"Deficiente" é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.

"Louco" é quem não procura ser feliz com o que possui.

"Cego" é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.

"Surdo" é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.

"Mudo" é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.

"Paralítico" é quem não consegue andar na direcção daqueles que precisam de sua ajuda.

"Diabético" é quem não consegue ser doce.

"Anão" é quem não sabe deixar o amor crescer.

E, finalmente, a pior das deficiências é ser "miserável", pois:

"A amizade é um amor que nunca morre"

5 comentários:

cmykismybestfriend disse...

eu sou a miserável

Mrs. Sea disse...

Que grande verdade!
Bjins tia

Observador disse...

Gostei desta frase:

"A amizade é um amor que nunca morre"

elvira carvalho disse...

Publiquei este texto, em 2007 em forma de pensamentos curtos.
Gosto mt de Quintana. Obrigada por mo fazer recordar.
Um abraço

Ovinho Estrela(do) disse...

Por acaso acho que morre. Tal como o amor... que é eterno... enquanto dura.

não sou das que acha que quando alguém me magoa ou trai é porque, afnal, não era amigo de verdade... Entendo que as pessoas se unem por laços de sentimentos verdadeiros, mas que, a dada altura, por que motivos sejam... os deixam quebrar. E deixam de nos respeitar e de gostar de nós.
não invalidando isso que antes nos tenham feito bem, que nos tenham amado e respeitado.

Mais difícil será manter a firmeza e a lealdade aos valores antes sentidos e vividos.
Sabe a história do zangam-se as comadres, sabem-se as verdades? Nada disso! Zangam-se as comadres, inventam-se verdades!

Portanto, Tininha... A amizade é um amor que nunca morre, enquanto vive!

Ah!!! Que eu agora quase superava a Lili Caneças com "o morrer é o contrário de estar vivo"!! eheheheh

quem se tem divertido aqui com o seu macaco e com a respectiva banana é o meu matraquilho... Ontem esteve aqui horas a brincar com ele!!
Será a responsável pela queda do aproveitamento escolar dele, já que ainda levou um sermão por não ter feito os TPC, à custa de andar com o macaco de galho em galho!

Beijo.

(A Zézinha continua igual ao que se esperava por estes dias: malzita...)

Obrigada pelo cuidado.