sexta-feira, 26 de setembro de 2008

O Retrato de Dorian Grey

Este livro de Oscar Wilde conta-nos a história do jovem Dorian Grey que admira tanto a sua própria beleza (é modelo do pintor Basil Hallward) ao ponto de, perante o seu próprio retrato, exclamar:

"Eu irei ficando velho, feio, horrível. Mas este retrato se conservará eternamente jovem. Nele, nunca serei mais idoso do que neste dia de junho... Se fosse o contrário ! Se eu pudesse ser sempre moço, se o quadro envelhecesse !... Por isso, por esse milagre eu daria tudo! Sim, não há no mundo o que eu não estivesse pronto a dar em troca. Daria até a alma!"...

Bem a história vai por aí fora até Dorian esfaquear o seu quadro, morrendo ele próprio e ficando o quadro intacto...

Aconselho a lerem o resto do livro, porque agora não tenho tempo para contar mais...


E vem isto a propósito... (dizem vocês e muito bem)... do envelhecimento! Outra vez a idade! Acho que até às comemorações dos meus 50 anos, terão que aturar estas minhas crises da meia-idade (credo! que coisa esquisita de se dizer - meia-idade).

Mas é assim mesmo, amigos, por muito que tentemos agarrar a nossa imagem no quadro das nossas vidas, ela muda! E não há plásticas, nem botox, nem tintas mágicas, que nos façam voltar aos tempos em que pensávamos que pessoas de 30 anos eram "velhas"...


Mas este não é um post triste! Só achei piada às duas imagens abaixo e que são das mesmas pessoas. com 40 anos de intervalo...

Lembram-se certamente do "Música no Coração" e das criancinhas da Família Von Trap...





"The hills are alive with the sound of music

With songs they have sung for a thousand years

The hills fill my heart with the sound of music

My heart wants to sing every song it hears"

(cantem - que vos faz bem!)

12 comentários:

Linda disse...

É Albertina !!!
Seria bom o quadro não mudar, mas tem o lado positivo, a experiência de vida, os sonhos as ilusões que se concretizaram ou não.
Muito sinceramente eu prefiro o meu quadro actual, agora daqui para a frente se calhar dava jeito congelar( ai que agora sou eu com a crise da meia-idade).
Beijinhos
Linda

cmykismybestfriend disse...

eu acho que deviamos tirar uma fotografia agora e uma daqui a 40 anos que tal?
:p

Primogénita disse...

O livro é genial. Mas não se trata apenas de um moço que conserva uma aparência jovem enquanto a sua alma envelhece. É que além da juventude, o dito é belo, e quando entra numa sala ilumina tudo e todos. Ilumina de tal modo que incandeia os demais, que não vêem que a sua alma além de velha, está podre!!!
...
Quanto à meia idade, não dizem que é no meio que está a virtude?
Além do mais - e não penses que te estou a passar a mão no pêlo - é o que sinto!-, não me lembro de ver a tua alma tão bonita como agora. Estás crescida!
As fotos são geniais:)
Beijinis

Anónimo disse...

e não está melhor por que se recusa a melhorar mais. Podes estar certa do que digo, promogénita. É casmurra!!!!



"tio" S

Lisa disse...

Post interessante este, tia Albertina. Gostei mesmo.

Também eu, vejo as minhas meninas a crescer e às vezes sinto-me a envelhecer, mas logo a seguir, respiro fundo e alegro-me de ter chegado até aqui.
Pelas experiencias vividas, por tudo o que aprendemos, vale a pena envelhecer.

Bom fim de semana tiamailindadomeucoração

Beijinhos

Lisa

sofia disse...

Boas
Gosto muito de fotografia,faço questão de tirar sempre em todas as etapas importantes da nossa vida.
Por vezes a saudade fala mais alto...
Ao tempo por vezes não se lhe dá o devido valor,passa mt depressa.
Recoradar tb é viver e lidar com as rugas é tudo uma questão de geito!
A todos uma boa noite
Beijinhos
Sofia

jorge henriques disse...

há e tal porque sim e pois está claro e assim e assado frito e cozido. A verdade verdadinha é que o algodâo nÂo engana PONTO FINAL e as fotos tambem nâo ,por isso e por aquilo espero que a senhora dona Albertina passe urgentemente pelo GIORGIO a fim de nos contar toda a verdade ......
um abraço

Brancamar disse...

Olá Albertina,

Já tinha lido este teu post ontem ou talvez antes de ontem, mas como sabes depois das notícias recebidas fiquei sem espírito para comentar.
Cheguei há pouco e depois de descansar resolvi dar uma voltinha por alguns amigos.
Adorei recordar Música no coração e sim a letra da música convida a cantar.
A crisa de meia-idade? É cedo, és uma cachopa muito nova ainda, deixa passar os 50 e depois é que vais ver...! Não há crises a não ser quando já não podemos andar, aí sim...
Acabei de visitar a irmã mais nova da minha avó com 94 anos...ainda te falta muito para lá chegar,eh!eh!eh!
Obrigada pelo teu apoio, já entreguei o abraço ao meu marido, ele está bem, conformado, embora só tivesse aquele irmão.
Obrigada a todas vós.
Beijinhos.
Branca

Albertina disse...

Linda: estou como tu - prefiro o meu quadro actual... mas congelar? Brrr....

fifi - garanto-te que daqui a 40 anos continuo tua mimi...

primogénita - eu sabia que gostavas do livro... e sei que gostas de mim!

tio "s" - não falo com anónimos!

lisa - é isso: para uns crescerem e outros nascerem, alguns têm que ir saindo de cena (mas ainda nos falta muito!)

sofia - as fotos são mesmo para isso - recordar. já viste que não tiramos fotos dos maus momentos?

jorge - claro, objectivamente, efectivamente e em consequência... Já fui ao Girgio e estou MUITO zangada!!!! LOL

branca - vais ver daqui a 40 anos as almoçaradas que vamos fazer! a única diferença do último é que não vai só uma de muletas...

A todos, beijinhos imensos

Carecaloira disse...

Tia,

adoro a "Música no Coração", filme que já vi vezes sem conta.
E adorei tê-la a cuidar de mim na sexta, tipo controlo de horas de ir para a cama! A tia é o máximo.

Beijoca grande
Marina

elvira carvalho disse...

Já tinha lido este post ontem, mas de fugida não deu para comentar.
Acho engraçadas as vossas crises de meia idade.Eu já passei vou a caminho dos 70 e as minhas crises, são com a saúde e com a carestia de vida. De resto tenho tanto orgulho nos meus cabelos brancos que deixei de pintar o cabelo. Amo a vida e só espero a chegada do meu netinho/a para ser ainda mais feliz. Já fui mais nova, já fui mais bonita, mas era mais feliz?
Não.
Um abraço e boa semana.

DANI disse...

Eu costumo dizer que a vida nos tira umas determinadas coisas e dá-nos outras, não adianta lamentar, temos que Viver com aquilo que somos e que pretendemos ser e não com aquilo que fomos (que bem que me saiu esta frase, nem pareço loira! hihihi)

Para terminar tenho que dizer que a Albertina é excelente a todos os níveis e é muito à frente! (como diria a pequena Maria)

Beijinhos

P.S.: O que escrevi é de coração, como sempre.