sábado, 1 de novembro de 2008

Despedida


Foi ontem o último dia de trabalho do Sérgio Felizardo como técnico do Teatro Miguel Franco. Embora conhecidos há mais de 30 anos, foram estes últimos quatro que nos ligaram mais, por trabalharmos juntos. O Sérgio é uma pessoa especial. Tem "coisas"... Podem ver o sítio dele aqui e logo percebem como é diferente...
Durante quatro anos vivemos juntos uma infinidade de situações (umas agradáveis, outras nem por isso) que jamais esquecerei!
Por isso quero deixar aqui ao meu técnico um ADEUS e ao meu amigo um ATÉ JÁ.
E como não sei dizê-lo como Fernando Pessoa, aqui transcrevo o que sinto:

Fernando Pessoa - Dedicatória aos Amigos...

Um dia a maioria de nós irá separar-se. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, das descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que partilhamos. Saudades até dos momentos de lágrimas, da angústia, das vésperas dos finais de semana, dos finais de ano, enfim... do companheirismo vivido. Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre. Hoje não tenho mais tanta certeza disso.
Em breve cada um vai para seu lado, seja pelo destino ou por algum desentendimento, segue a sua vida.
Talvez continuemos a nos encontrar, quem sabe... nas cartas que trocaremos.
Podemos falar ao telefone e dizer algumas tolices... Até que os dias vão passar, meses...anos... até este contacto se tornar cada vez mais raro.
Vamo-nos perder no tempo.... Um dia os nossos filhos vão ver as nossas fotografias e perguntarão: "Quem são aquelas pessoas?" Diremos...que eram nossos amigos e...... isso vai doer tanto! "
Foram meus amigos, foi com eles que vivi tantos bons anos da minha vida!" A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente...... Quando o nosso grupo estiver incompleto... reunir-nos-emos para um último adeus de um amigo. E, entre lágrimas abraçar-nos-emos. Então faremos promessas de nos encontrar mais vezes desde aquele dia em diante.
Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vida, isolada do passado.
E perder-nos-emos no tempo..... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida te passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades.... Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!"

SÉRGIO - ÉS GRANDE!

17 comentários:

Carecaloira disse...

Bonita mensagem.

Os verdadeiros amigos perduram para toda a vida.

Bom Domingo
Beijinhos
Marina

fidalgo disse...

estás enganada, não foram 4 mas mas mais de cinco anos, já que o contrato tem a data de Outubro de 2003.

Até logo.

fidalgo disse...

outra correcção: não sou grande, só tenho 1,72 mt, portanto sou mais baixo que tu. EHEHEHEH

télogo

fidalgo disse...

isto é realmente já o Alzheimer,"temcoisas" e também "temloisas" e é nessa mistura que sou o que sou. Quanto à opinião do Pessoa... Era Fernando!...

Um xoxo "ô" (com assento ou sem ele?) daqueles do MSN

OBSERVADOR disse...

Quando os amigos têm essa dimensão, a vontade em nos afastarmos deles é nula.

Mas quando tem que ser, resta manter essa amizade, mesmo à distância, e fomentar o culto da bondade.

pedro disse...

sergio
es de facto grande em todos os planos ( a altura que se lixe porque há grandezas maiores)
vou ter saudades do teu talento a fazer-nos brilhar no jogo de luz e de sombras...
es mestre nisso.

vemos-nos na cidade.
abraço grande amigo

Linda disse...

Albertina,
só perdeste o colega, pois o amigo de certeza que vai estar sempre presente.

Bjs

Linda

Brancamar disse...

Olá Albertina,

Bonita homenagem a um amigo.
É bom conservarmos valores como a amizade e a lealdade.
Fica bem e tudo de bom para o teu amigo nesta nova fase da sua vida.
Beijinhos.
Branca

Niquinho disse...

Um brinde ao tio "S", um inesperado amigo! É bom saber que estás aqui tão perto.

Beijinhos

fidalgo disse...

tchim-tchim. Obrigado.
Aja o que houver, esou sempre perto.

beijo


tio "S"

fidalgo disse...

Ó secretária, corrige o erro, f.f.
pôe lá o H.
Este Alzheimer está cada dia mais acentuado...

OBSERVADOR disse...

Já agora, oh secretária, emende o "esou".
Caro Fidalgo, não leva a mal, não?
Brincadeira não magoa...

fidalgo disse...

não por acaso que se é observador...
cumprimentos

cmykismybestfriend disse...

que pirosada qd eu me for embora tb me fazes um texto assim? :p
vou fugir

Brancamar disse...

Que inveja!
Também ando a ver se consigo ir para a aposentação e nada.
Vamos ver para o ano. Gosto desse estado de aposentado em tenra idade. Nâo sei porque muitos preferem ser escravos e têm receio de irem fazer o que gostam.
Beijinhos para o Sérgio ou Fidalgo (tenho um amigo Mário Fidalgo) ou tio "S". Ah, agora já sei quem era o dedicado tio "S" que andei a ler por outras bandas.
Volto.
Até logo.
Branca

elvira carvalho disse...

Passei. Deixo um abraço e desejos de uma boa semana

Ovinho Estrelado disse...

Pois.
Deve ser de mim.
Mas já me deixei de "estimar" com pétalas de amizade colegas de trabalho. É que nem ao patamar de amiguitos e amiguitas lhes permito chegar. Quanto mais de amigos.
Ando assim: azeda.
Não é por nada...
É mau feitio mesmo.
Ou não.

Beijo grande.

Contudo, acho bonito que se criem laços sólidos e bonitos como os que criou com esse amigo/colega.

(Esse não era o que tinha um blog que não sei quê??)

Beijo. Outro.